Cada UM por TODOS 1

Se você pensa que é fácil o entendimento para criar atitudes, onde o ponto  do equilíbrio esteja plenamente estabilizado,  para suportar e dividir toda a carga acumulada das razões que compõem um querer por querer, sem pensar numa retribuição…

Éh …, pensar, falar ou escrever é bem fácil, facílimo.  Quero ver, você  fazer algo sem pensar no que vai ganhar com a boa intenção, despejando atitudes das mais variadas possíveis, sejam idéias de suporte a outro ou simplesmente estar de ouvidos atentos.

Seja  qual for a intenção de bem, não basta ter a boa intenção, é preciso SER a própria intenção, revestir-se nessa imensurável razão de estar à disposição desse ideal de bem a tudo que diz respeito na atitude que se cria na  possibilidade de exercer em ser  tal intenção.

O processo criativo de SER A  PRÓPRIA INTENÇÃO é trabalhoso inicialmente, pois requer a nossa transparência de ações concretas e ao mesmo tempo abstratas, para juntas, terem a concordância no processo almejado.

Se parar para raciocinar de que somos todos capazes  numa só unidade, é fácil achar o início da meada de linhas conflitantes e de várias cores que se integram e desintegram num só novelo.

O novelo integral é a  desintegração de cada um  numa só fusão.

O ciclo permanece, as razões multiplicam-se, criando outros   estágios organizacionais mais completos  e complexos no processo evolutivo.

Escrever sobre o ser voce mesmo e pronto à dedicação a outros ao mesmo tempo é demais trabalhoso, mas, vale a pena refletir sobre fazer e ser esse fazer…

Vale a pena e …Até a próxima para este ano que se inicia.

Mili

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *