Elos

 

Todos Em Casa

Alegria maior não existe,

Quando o assunto é o estar,

Encontrando neste embalo,

Alegria e aconchego,

Felicidade e mais amor!!!

@@@@

Na presença destes elos,

Que me fazem mais feliz,

Completam nesta  estadia,

Mais serena,

Doce  e descomplicada,

Só assim já vale à pena!!!

@@@@

Eu jamais seria integrada,

Nesta parte tão difícil,

Em viver nestas paragens,

Sem os elos que só fazem,

Diferença aos aprendizes!!!

@@@@

Dão vida e provocam,

Sabedoria no entusiasmo,

Alegria nas adversidades,

Mais amor e compreensão,

Em qualquer plano de ação!!!!!!!!!!!

@@@@

É desta forma que entendo,

Dos minutos tão preciosos,

Como a mana Maria Teresa,

Inteligente e sempre pronta,

À exaltar…

“Este  é um momento de felicidade,

A felicidade não existe,

E sim,  estes momentos preciosos,

Que estamos em compartilhar…”

@@@@

Mili

 

 

 

 

Mãe 9.5

Mãe 9.5

Mãe 9.5

No dia dezenove de novembro, data da comemoração do aniversário da minha mãe, fiquei a refletir sobre o significado em repassar de tempos em tempos, a idade que chega, trazendo tanta desenvoltura , leveza, singeleza e a maior nitidez da fragilidade que ocupa, com traços tão sublimes e perfeitamente assentados da cabeça aos pés.

Liguei para dizer parabéns, visto que moro em outra cidade, mas ela já foi se deitar, repousar cedo e eu não consegui dizer os “Parabéns Mãe”, então, só tenho à esperar por mais um amanhã…

A certeza de que estará lá, sempre aguardando a chegada de cada filho é meu escudo de evitar a pensar algo ao contrário…

Coisas de filha apaixonada pela mãe que tem, independentemente das circunstâncias de resgates,entendimentos, vivências e coisas que somente eu e meus onze irmãos sabemos…

Hoje ainda, um pouquinho só mais madura, não sei se dei a conta do que é ter uma Mãe 9.5, pois ainda desabrocha em seus questionamentos de mãe, tantas formas ainda de menina, mulher que por vezes quer uns ajustes em seu corpito, sensualidade de mulher no seu cheiro e perfume tão encantador e o mais profundo de todos, a leitura do seu olhar.

Ah, o olhar da minha mãe, desde sempre, corrige, admira a sua cria, fazendo comparações de idades mais jovens, da qual a aceitação ou não da minha parte, pouco importa para ela e sendo mãe, é verdadeira e hoje eu sei , que ela sempre quer o melhor para todos os seus filhos.

Somente no amadurecimento, a carga de entendimento do que é ter uma mãe, avó, bisavó e tataravó desta idade é que se concluem, somente com a maturidade, os valores são interpretados na sua sequência e entendermos estes passos é a melhor escolha que fazemos, passo à passo, sem grandes exigências para com o outro como à nós mesmos…

Cada um é cada um, cada qual com sua vivência e interpretação do ser e seus significados, cabendo à cada integrante da família, resgatar à medida que amadurecemos, com amor e muita serenidade estas reflexões tão úteis para as gerações vindouras.

Creio que neste desenrolar de percepções da maturidade com todo o amor que aplicarmos às gerações que estão chegando, estaremos plantando bons frutos e conexões bem profícuas para quando chegarmos nesta idade.

Salve Mãezinha!!!!!!!!!!!!!

Mili

Expressão

Expressão

Estendida, equilibrada e eloquente,
Eis efígie egocêntrica,
Embalada emana elevada elegância,
Ela embriaga, embrenha,
Emanações eminentemente embaraçosas!!!

@@@

E eu, emolduro essa encapetada,
Efígie em encartes eletivos,
Efeitos efusivos eclodem em embrulhadas.
Elogios elucidam em elites expansivas,
Elementares elevações embalde embalsamam!!!

@@@

Embico embevecida,
Emposso engasgada,
Enganação elaborada,
Entranhas esquartejadas,
Entraves, entretanto,
Eterna entusiasta!!!

@@@

Entalada em euforia explícita,
Encontro encantos emaranhados,
Encarno em êxtase esclarecida,
Eterna entusiasta!!!

@@@

Enrosco em embalada,
Embevecida enamorada,
Entro em eterno êxtase,
Evidenciando eficiência efusiva,
Eterna entusiasta!!!

@@@

Mili

Acabrunhada

 

Acabrunhada

 

Pelo vasto cabelo que cobre os meus olhos, o  vento continua a me  provocar.

De súbito, balanço a bela cabeleira , entregando  os pontos ao vento que insiste em me espalhar.

Procuro na bolsa,  para ver se encontro, alguma presilha , mas inútil de bolsa, que de tão grande, não serve pra nada, a não ser o grande peso que  em meu  ombro  já começa a pender e me cansar…

E o vento continua,  apressando as minhas costas,  que já não aguentam mais, de tantas espalmadas  e solavancos,  que em questão de segundos, tortura esta breve e ansiosa figura,  que nada entende das  provocações tão naturais…

E meus passos continuam,  apressados, na vontade em querer arrumar os cabelos e andar mais depressa,  a fim de logo chegar.

Mas que nada, o vento continua o seu trajeto, voltando na marcha ré, desviando os meus olhos, às tantas imagens,  que desfilam , enquanto ele me embrutece , estremece e enrijece esse meu caminhar…

O seu assobio  inunda,  os meus ouvidos, forçando  o seu som que só quer me inspirar , e eu , de tão inconformada , não encontro  a dita presilha.

Perdi belas imagens , talvez olhares profundos,  na troca que geram o melhor estar.

Os instantes tão preciosos que perdem-se,  na insignificância de detalhes…

Quando os ventos da mudança sopram no  caminhar, mas,  de tão oprimida, abatida e perdida,  eu nada entendi…

Levantei mil barreiras ao invés de construir ao vento,  a melhor mudança ou talvez um moinho , neste tão simples caminhar…

Mili

 

 

Não Se Leve Tão À Sério ( Parte 5 )

A ousadia faz sentido, quando o assunto é a plenitude no  sentir.

Um sentimento que assusta a maioria das pessoas que não estão habituadas à experenciar nas profundezas deste tão sublime e almejado sentido e por sua maioria tão esquecido.

O sentir com profundidade, cada pedaço de nosso corpo,  na exploração do chão que pisamos à cada andar descalço, sobre quaisquer superfície.

O sentir no aroma que cada planta nos fornece, provocando o despertar de maiores sensações em suas enumeráveis espécies.

Esse sentir de perfumes que cada flor nos fornece e exala,  somente favorecendo os sentidos na profundidade com que nos remetem com cada essência trabalhada na cura.

A profunda e eficaz sensação do calor de duas mãos, que juntas, fazem uma alma tremer.

Duas mãos eloquentes, percebem na fricção, onde e quando agir para a cura que se instala ou a mais sublime carícia que é percebida, neste estímulo do sentir.

O tudo do mundo de fora, existe no tudo do nosso ser.

Perceba-se através do sentir, entregue-se nesta leveza que sempre nos leva aos caminhos mais sublimes e apaziguadores.

Revele-se ao sentir, apaixone-se por você e expanda permanentemente este sentido por onde passar.

Enquanto isso, raciocine mais no sentir,

Mili

 

 

Não Se Leve Tão À Sério ( Parte 4 )

 

Mova-se com a total segurança de que, enquanto estiver vivo, do chão não passará.

Aí sim, algum dia, quando não estiver mais em funcionamento, você, eu e todos, seremos lançados à sete palmos, com ou sem palmas, ou, virarmos cinzas com estes corpos tão bem tratados, sarados e tão bem trabalhados e  torneados…

Aí sim, o chacoalhão entra em cena, despejando a “Magna Carta” aos nossos olhos, pensares, raciocinares e escolhe, a melhor opção na lição, a  fim de aprendermos à nos vermos e vivermos sem muito à esperar.

Apenas colher os resultados do ontem e  tão somente nada mais…

Ação e reação, eis a lição de tamanha significação.

Não exagere nos seus atos, saiba da  sua medida.

Não se exceda e nem tão pouco se inferiorize.

Seja simplesmente este ser que nada espera, mas simplesmente anseia por melhores resultados nos passos à passos.

Raciocine os seus passos.

Até a próxima,

Mili

Não Se Leve Tão À Sério (Parte 3)

Tamanho não é documento. Mas por favor, não carreguem  documentos muito grandes no bolso, que somente fazem volumes  e nem tão pequenos que não possam ser encontrados.

O caminho do meio é o melhor trajeto a seguir com total confiança, para que tudo siga de maneira mais palpável quando queira se encontrar.

Poucas  coisas são indispensáveis para se prosseguir da maneira leve, livre e solta e principalmente “sem enroscos”.

Elaborar da melhor maneira que souber, é indispensável, para se obter uma ótima jornada neste dia que começa.

Raciocine as suas medidas, nem tão maiúsculas , que apareçam tanto, proporcionando muito volume e carga, nem tão minúsculas que apenas dão sinal de escassez.

Atinja o seu melhor ápice de concentração da sabedoria/conhecimento  para posterior expansão.

Esses conhecimentos adquirimos em nossas breves paradas, as quais, na obrigatoriedade do dia-dia , nos conhecemos com maior profundidade.

Entregue-se nesta certeza de se conhecer melhor.

É muito legal saber do que podemos ser hoje em sermos melhores que o ontem.

Raciocine sobre essa entrega.

Até a próxima,

Mili

 

 

Não Se Leve Tão À Sério (Parte 2)

 

… promover o nosso bem estar é exatamente, estarmos sempre do nosso lado.

… imagine você, é, exatamente você, que está precisando daquele chacoalhão .

Sabe quando  fazemos para  apanhar uma fruta lá de cima daquela árvore  e não  temos como removê-la ?  Então,  o famoso chacoalhão entra em cena e faz com que a árvore seja sacudida e o  fruto  arremessado ao chão,  à fim  de ser  primeiramente admirado, para  então, saboreá-lo de tão desejado e doce.

Assim somos, essas árvores, que de vez em sempre, precisamos desses chacoalhões certeiros,  afim de que sejam despertados certos roteiros que estão parados e necessitam destas mexidas tão bem manipuladas.

É minha cara, meu cara, de tão simples que é a vida, certos roteiros tornam-se inviáveis em certas ocasiões.

Mas uma coisa é certa, retiremos sempre que pudermos do nosso vocabulário a palavra, IMPOSSÍVEL.

Não existem coisas impossíveis, existe a falta ou falha no melhor treino ao raciocínio para melhorar o conhecimento de todas os nossos questionamentos.

É por essas e outras que existem os chacoalhões, despertando dentro e fora de nós, uma melhor percepção do que somos capazes.

Raciocine sobre os chacoalhões que muitas vezes alguém nos submete ou até  nós mesmos que o provocamos.

Até a próxima,

Mili

 

Não Se Leve Tão À Sério (parte 1)

Não Se Leve Tão À Sério

Suspiro com tamanha profundeza, para o dia que começa.

Sei lá, por onde andei, carregando todas as certezas, atitudes, raciocínios, enquanto o corpo dormente, inerte e estendido sobre a deliciosa cama, se refazia das trabalheiras do dia anterior.

O ontem já é  o passado, no ontem ficaram hoje, somente resultados entregues à própria sorte.

O mais engraçado, é o saber como todas as nossas responsabilidades, certezas e também as estranhezas mil, acontecem enquanto volitamos no sono profundo, por vezes o sono em menor proporção de profundidade e que  fazem a faxina interna e externa, por agentes de tamanho impacto e responsabilidades também.

Esses agentes, enquanto descansamos, dormimos, nos entregamos ao refazer, calculam, reparam e nos preparam para a próxima etapa, que é sempre o dia seguinte.

Então, cada coisa em seu tempo!!!!!!!!!

Raciocine sobre  o seu descansar!!!!!!!!!!!!

Mili

 

O Tudo Que Se Transforma (Parte 1)

 

… E assim,  se passaram as tantas incertezas e acomodações que se instalaram, e agora,  abrem-se como um magnífico leque de possibilidades e certezas de que tudo o  que envolve o ato de se jogar nos braços do bem, do belo, do estar à disposição de, do estar ao lado de, de se firmar no melhor que se pode extrair  ao realizar o ato transformador.

Tudo o que é entendido, de acordo com o grau de consciência de cada indivíduo,  representante desta grande massa de seres humanos, dispostos na atenção somente no que for relevante ao ato de transformação,  e é claro , na transformação do melhor, do bem, sempre.

São tantas as possibilidades envolventes e armazenadas na íntegra massa de disposições ao que se refere a grande manipulação, que na verdade, o segredo da manipulação do ato desbravador na transformação, já existe dentro de cada indivíduo, portanto, fazê-lo acordar, para que se deslumbre e reconheça-se nesta ação tão bem coordenada e que por enquanto, estava à disposição do sono da grande massa.

É por isso, que existem as tantas pregações através de inúmeras religiões, associações, grupos que se envolvem e se manifestam através do ato da transformação, tanto do bem, como do mal.

No tudo que existe, nada se criou, foram somente as transformações que os alterou. A busca por elementos que se firmam na altura das condições exigentes para a grande virada de tempos em tempos é de tamanha significância.

O estar em concordância com a natureza de cada grupo que se transforma,  à medida que o tempo exige, também é de tamanha importância, para que tudo se revele no seu desenrolar.

De tempos em tempos,  a varredura das coisas que não se pertencem, se chocam e se contradizem, expandem-se  no leque das transformações.

Não se pode dar ao luxo de que conhecestes as tantas modificações pelas quais a grande massa extrai à cada passo. É preciso o estar atento,  nas variações que se mostram através de cada pequeno  elemento,  no detalhe  que não damos importância no seu real tempo.

A grande e significativa marcha às grandes transformações, exigem de cada indivíduo a sua participação na disposição e atenção maior para que a revelação chegue na hora certa.

Muitas vezes, passamos pelas transformações e não a sentimos, portanto, jamais iríamos entendê-las, por estarmos ainda, presos à estados de consciências, onde tais configurações não penetram no entendimento destes seres ainda adormecidos e que não encontram-se à mercê das totais transformações.

Raciocine a palavra TRANSFORMAÇÃO, só para começar por hoje.

Até a próxima.

Mili