Mais Histórias Que Vamos Contar >>>>> 2 0 1 5 <<<<<

Mais Historias

Selecionar tudo que fica bem guardado em cada espaço que conheço como meu entender, é de tamanha amplitude para os próximos passos e principalmente, para este ano que vai começar.

Não me conheço tão bem, como desejaria, e se assim o fosse, teria dado mil reviravoltas em minhas atitudes que sempre direcionaram para o caminho que logicamente foi “ensinado desde sempre”…

Digo “ensinado desde sempre”, porque o obedecer e não muito poder questionar, foi a educação da minha geração, em meio à tantos irmãos mais jovens, mais velhos e dentre os quais, cada um pertencia a uma seleção de padrão e obedecê-los ou não, fazia parte da educação.

Ser a ovelha negra ou branca era a cotação e o termômetro de cada arriscar, sem perguntas ou não, para ver se dava certo cada investida da melhor atitude à tomar.

O acontecer das oportunidades e as tantas certezas através das espessas nuvens que ora carregaram os ímpetos desta tão inquietante, barulhenta e por vezes harmoniosa orquestra que carrego, dentro deste peito folgoso e cheio de sonhos ainda tão ardentes e não concluídos.

Mas, vamos que vamos, afinal, sem perder a pose que enobrece, o calor do fogo de viver na intensidade, senão, a temperatura à tudo esfria e mal nos aquece, como também àqueles que nos querem bem de verdade.

O nosso livro de tantas e tantas histórias continua, com suas páginas fresquinhas e prontas para serem escritas e trazer mil acontecimentos, sabedorias e quem sabe, muitas instruções, num melhor viver.

Acredito nesta força de poder, em melhor entender as tantas fases que possivelmente ainda passarei e movê-las, removê-las ou acumulá-las, tudo dependerá da disposição e ação que eu mesma tomar, sempre é claro, contando com a ajuda das forças extras, que sempre estão por aí, neste embalo de conclusões.

Sempre em frente é a marca, a melhor que já experimentei em tantos passos, deste delicado caminhar…

Mili

Espero Com A Chuva

Espero Com A Chuva

 

Espero com a chuva,

Restaurar o meu entender,

Limpar os espaços contidos,

Entre o querer e o poder!

@@@@

Espero com a mansidão,

Na mesma anunciação,

Que percebo nos retos,

Inclinados e  oblíquos,

Concentrados traços,

Que somente a chuva,

Consegue desenhar!

@@@@

Na mesma inspiração,

Recolho o frescor,

Do ar,

Que estou a distribuir,

No meu entender,

No  meu querer,

No meu mais profundo,

Saber!!! Entender!!! Poder!!!

@@@@

Porque a chuva,

Causa a interiorização,

Talvez nas amarras,

Amargas e contidas,

Num mesmo espaço,

Que não é mais meu,

E o sufoquei!

@@@@

Somente a chuva,

Tão somente ela,

É capaz de retirar,

Coisas que não mais,

Pertencem ao meu ser,

Nem tão pouco,

Representam coisas,

Que se aproveitem,

E somente estão,

Ocupando o lugar,

De boas novas,

Que somente  estão,

Aguardando a chuva limpar!!!

@@@@

Mili